terça-feira, 14 de setembro de 2010

Música: sete notas. Músico: sete características

Jeff Cop

É de conhecimento de todos que a música é a arte de combinar os sons variados e que se compõem de 7 notas musicais, eu disse 7, sendo elas: dó, ré, mi, fá, sol, lá e si. Sendo assim intitulado pelo monge beneditino Guido d’Arezzo, no final do século X, extraído do hino a São João, de Paolo Diácono. Guido d’Arezzo musicou as iniciais dos versos, dando assim nome às notas musicais.
Confira o texto: Ut queant laxis, Resonare fibris, Mira gestorum, Famuli tuorum, Solve polluti, Labii reatum, Sancta Joans. Que traduzido quer dizer: Purificai bem-aventurado João, os nossos lábios polutos (maculados), para podermos cantar dignamente as maravilhas que o Senhor realizou em Ti. 

Mas, em uma de minhas leituras ao livro de I Samuel 16, descobri algo muito interessante. Leiam o verso 18. Veja que um dos servos de Saul conhecia alguém capaz de fazer expulsar aquele espírito mau. E quem era esse músico “exorcista?” Davi, gente! Um dos 8 filhos de Jessé, o menor destes, o que apascentava ovelhas, a quem o Senhor ungiu. Mas este “pequeno” e “insignificante” rapaz, possuía 7 características excepcionais. Vamos analisá-las:
- Bom Músico: Para não citar todos os versos que falam de toda a capacidade musical de Davi, aconselho-te a ler o artigo Música na Bíblia, onde terás a noção da grandiosidade musical do rei Davi. Mas deixo-vos apenas com um verso que diz: “tragam-me um músico que toque bem!” Palavras do rei Saul no verso 17. Havia a necessidade de ser um bom músico. Creio que Saul há tempos vinha sofrendo com este mau e que certamente havia investido sua confiança e seus bens para sair dessa situação. Possivelmente todos os feiticeiros e mágicos da época, como era de costume, foram convocados para ajudar o rei, mas de nada adiantou. Logo em seguida Davi foi chamado, tocou (bem) sua harpa e o rei se sentiu aliviado.
- Valente: Fique sabendo amigo, que Davi lutava com leões e ursos ferozes que ousavam atacar suas ovelhas (I Sm 17;34). Ele as tirava da boca desses grandes animais. Já pensasse? Que cara irado!!! Sem falar em sua ousadia em enfrentar o gigante Golias a quem todos temiam. Outro gigante que Davi enfrentou tinha nada mais nada menos que 24 dedos! Acredite se quiser! (I Cr 20; 6-8)
- Vigoroso: Não bastava apenas a valentia, mas tinha que se ter força, disposição e vigor, ou como você acha que Davi pastoreava suas ovelhas por dias, em meio a um sol causticante, com pouca água e comida, descansando em pequenas barracas feitas de improviso, se não houvesse disposição e vigor? Já pensou nisso?
- Homem de Guerra: Ah, essa eu adoro falar! Outras traduções sugerem Bom Soldado. Davi possuía excelentes táticas de grupos de combate, entre elas posso citar disciplina de luz e som e técnicas de espionagem (26;4). Imagina como Davi haveria de se aproximar do rei Saul para matá-lo, estando ele com 3.000 homens? (24;2). Claro que só usando técnicas de espionagem! Davi havia se escondido na caverna, pois certamente teria obtido detalhes dos deslocamentos do exército do rei Saul, por seus informantes. Inda assim não o matou (24;1), poupando sua vida, apenas cortando a orla de seu manto. Já no cap. 26 percebe-se que Davi tomou a lança do rei sem que ele e seu poderoso exército pudessem perceber, burlando assim a guarda do rei. Que belas qualidades Davi possuía!
- Prudente em Palavras: A Bíblia nos mostra que Davi arregimentou para seu exército os homens mais rejeitados da época, sendo eles os devedores, os problemáticos e os insatisfeitos (22;2). Como você acha então que Davi poderia motivá-los? Só através de muita sabedoria, gerando ânimo dos corações desses homens desacreditados! Davi era homem inteligente e sábio nas palavras, inda mais por receber conselhos do seu pai durante sua infância. Ou você acha que simplesmente ele disse: “Sigam-me os bons!”
- Gentil Presença: I Sm. 16;12 diz: “Ele era ruivo, de belos olhos e de boa aparência.” Fico-me a questionar de como seria esse “de boa aparência.” Assim como já citei, Davi sofria muito devido as muitas horas que passava ao sol e ao vento forte da época, como também em seus combates com aqueles grande animais que já me referi, onde ele certamente tinha marcas ou cicatrizes em seu corpo. Suponhamos que ele andava com roupas grossas e pesadas. Lembre-se amado que, na época não existia protetor solar, nem tão pouco guardas chuvas para proteger-se do sol forte. Então, creio que, essa qualidade de boa aparência foi dada, devido a sua boa apresentação ao último dos juízes, Samuel. Certamente ele se aproximou de Samuel de forma gentil e agradável, por mais que estivesse sujo e fedendo! Não era a sua boa aparência física que o impressionava, mas sim, a sua agradável apresentação diante de todos. Tenho certeza que com esta afirmação que fiz, serei considerado por vocês um herege. rsrs
- O Senhor é com Ele: Confira comigo o que diz no cap. De I Sm 13;14b. “Já tem buscado o Senhor para Si um homem segundo o seu coração.” Samuel estava falando para Saul que Deus havia se decepcionado com o modelo de governo que ele estava exercendo e que já tinha escolhido alguém para substituí-lo. E quem o seria? Davi! Desde a sua infância Deus já era com Davi. Deus já o conhecia intimamente, por isso o Senhor era com ele. A prova disso são todas as vitórias que Davi obteve em sua carreira.  
Para ser um bom músico, se faz necessário conhecer todas as notas musicais, sendo elas num número padrão de 7 notas. Mas para ser um bom MUSICO CRISTÃO, se faz necessário não apenas conhecer estas 7 notas, mas também possuir e praticar estas 7 características que Davi possuía. Trazendo-as para nossa realidade, poderemos entendê-las assim:
- Bom Músico - Apareceu o problema! Não temos bons músicos na igreja. Temos músicos que se acham bons demais. Pensam que muito sabem. E pasmem com esta informação! Devido a essa carência de bons músicos algumas igrejas evangélicas Brasileiras, tem se contratado músicos não-cristãos para coordenarem os cânticos na casa do Senhor. E de quem é a culpa? Dos pastores e líderes destas igrejas que permitem tais pessoas subirem ao seu púlpito e de nós músicos que não temos buscado aperfeiçoamento em nossa área.
- Valente - Valentia não é sinônimo de rebeldia, mas de ousadia e intrepidez (coragem que não hesita ante a nenhum perigo). Nós músicos somos sempre tachados de rebeldes e indisciplinados por nossos líderes. O que tem sobrando por aí, são músicos orgulhosos e que tem a maior satisfação de peitar seus líderes por achar que são superiores a eles, quando na verdade, não somos (Isaías 64; 6). Está faltando músicos que tenham coragem de exercer o seu papel com ousadia, contudo, sendo submissos.
- Vigor - Este atributo está em escassez. Se o líder disser: Amanha haverá ensaio! É mesmo que ter dito, fiquem tristes. E muitos outros exemplos. Por isso a Bíblia diz que “os filhos deste mundo são mais prudentes que os filhos da luz (Luc 16;8b),” pois em seus afazeres, o cumprem com dedicação e esmero (máxima perfeição).
- Homem de Guerra - I Jo 3;8b diz que o mundo jaz o maligno. Deus nos chamou para desfazermos as obras do diabo ou assim não somos sacerdócio real, nação santa, povo adquirido! Devemos agir como que um Homem na (de) Guerra. Que nossas ministrações possam arrancar pessoas do inferno, que há muito tempo vivem escravas de satanás. Desfazer suas intenções sobre seu povo, pois também para isto ele nos chamou e nos separou. Enquanto ministramos, Deus em seu infinito poder guerreará por nós, através de nossas canções.
- Prudente em palavras e Gentil presençaEstas qualidades iremos comentá-las juntas, pois trazem semelhantes sentidos. Nossos músicos hoje, não são tão apresentáveis, quando deveriam ser. O orgulho nos enche o coração, devido aos aplausos e belas palavras que recebemos, e estas lisonjas, nos tornam superiores demais. Ao ponto de não sabermos mais tratarmos nossos impares. O púlpito tem sido nosso lugar de disfarce. Quando não estamos nele, já não somos mais os mesmos. Somos agressivos em palavras. Somos as pessoas menos desejadas para serem companhias. Fique sabendo amado, que nós somos como capitães de um grande navio, chamado “louvor” e se esse navio não for comandado por uma pessoa em que nossos tripulantes (irmãos) não puserem sua confiança no capitão (nós) e seus comandados, certamente esse navio submergirá. Confiança esta de guiá-los em meio a tempestades e lugares obscuros, onde ninguém talvez possa ajudá-los.
- O Senhor é com Ele: Se não há autoridade de Deus, ou seja, se o próprio Deus não estiver em nós músicos, de nada adiantará nossa bela voz ou belos solos de guitarra ou ainda viradas de bateria. Será como que ir a um barzinho, assistir a um show. Haverá apenas emoção e nada de manifestação de Deus nos cânticos.


Que Deus nos abençoe, amados!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...